Google Chromecast pode chegar (oficialmente) ao Brasil em 2014

 

O Google surpreendeu o mundo, neste ano, com o lançamento do Chromecast, o receptor de áudio e vídeo digital em forma de pen drive que custa apenas 35 dólares nos Estados Unidos.

 

Sucesso instantâneo no mercado americano, o Chromecast deve chegar a muitos outros países em 2014 e o Brasil pode ser um deles.

 

O aparelhinho trabalha acoplado a um televisor. Recebe áudio e vídeo de um smartphone, tablet ou PC para ser exibido na tela grande.

 

chromecast

 

Mario Queiroz, vice-presidente do Google, revelou alguns planos da empresa para o Chromecast numa entrevista ao site GigaOm.

 

“Vamos lançá-lo em muitos países”, disse ele, acrescentando que o público vai ficar “agradavelmente surpreso” com a amplitude da expansão internacional do Chromecast.

 

Nem todos os produtos do Google são vendidos no Brasil. O tablet Nexus 7 original, por exemplo, chegou aqui trazido pela Asus, aparentemente sem apoio do Google.

 

A versão mais recente do Nexus 7, anunciada em julho deste ano, ainda não é vendida oficialmente no Brasil. O Nexus 10 também não foi lançado no país. Mas o Chromecast tem boas chances de chegar ao país.

 

Alguns meses atrás, ouvimos de um executivo do Google que a razão por que a empresa decidiu não vender o Nexus 7 no Brasil é que ele chegaria aqui caro demais. Não teria preço competitivo em relação a outros tablets com Android.

 

Mas o Chromecast poderia chegar por um preço atraente para os brasileiros. O gadget custa 35 dólares nos Estados Unidos

 

Mesmo que fosse oferecido por 200 reais no Brasil, ainda custaria metade do preço do concorrente Apple TV, encontrado por 399 reais na loja online da Apple. Com essa vantagem no preço, é muito provável que o produto do Google fizesse sucesso.

 

Queiroz também disse que o Google trabalha para tornar mais aplicativos compatíveis com o Chromecast. Quando foi anunciado, em julho, o receptor aceitava conteúdo da Netflix, do YouTube e do browser Chrome no PC.

 

Depois, o Google acrescentou outros serviços de streaming como Hulu Plus, Pandora e HBO Go. Em breve, outros virão.

 

Em 2014, diz Queiroz, o plano é liberar uma interface de programação aberta. Ela vai permitir que qualquer desenvolvedor de aplicativos torne seus produtos compatíveis com o Chromecast.

 

O Google também pretende licenciar a tecnologia do Chromecast para que seja embutida em televisores e outros aparelhos.

 

 

Fonte: INFO